quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Outra internação

Millan ja não conseguia mais andar. os medicos diziam que com o tempo voltaria.
Seu lado esquerdo estava cada vez mais debilitado e sem força
Não conseguia maissequer mexer a perna esquerda.
O medico havia dito que a cirurgia afetaria somente o braço e mãos esquerdos.
Isso indicava que o tumor que havia ficado no cerebro estava piorando.
Assim que ele recebeu alta o levamos para a quimio e a radio. A quimio era dada a noite em casa e a radio , o levavamos todos os dias. No inicio eu e o irmão dele, depois eu e o motorista. 
Não era nada fácil, ele estava cada dia mais debilitado.
So dormia, não comia direito, não conseguia segurar nada.
Era como se estivesse desistindo.
Mas eu não queria que ele desistisse.
Meu Deus o meu amor onde estava? Já não morava mais naquele corpo.
Foram trinta dias de tratamento quimio e radioterapicos.
Ele  não melhorava, ao contrario. cada dia mais debilitado e fraco.
terminou o tratamento e parou de comer .
 estava profundamente deprimido
Notei que sua fralda estava cheia de granulos e sua urina avermelhada
levamos ao hospital eu e Maurice o melhor amigo, o irmão o anjo.
Sandra Gonçalves
Ele se alimentava muito bem, e eu fazia tudo que ele gostava, pudim de leite, macarrão com frango, bolo quentinho com café. Enfim meu filhinho era muito mimado.
As noites era gostosas eu o abraçava e dormiamos abraçadinhos.
Mas ...Começamos a notar que suas pernas e pés estavam muito inchado, como ja estava proxima a consulta com a oncologista, esperamos para leva-lo e ver o que estava acontacendo.
Ele sentia dores nas pernas.
A onco deu a indicação para exames e o pedido de quimioterapia e radioterapia.
Marcamos os exames.
levamos ele e ele chegou andando no laboratorio.
Saiu na cadeira de rodas.
Infelizmente voltaria a ser internado. Estava com trombose nas duas pernas.
Foi tão triste ver a carinha dele odiando voltar ao hospital.
mas era preciso. Fiquei com ele por mais quinze dias no hospital.
Ele sempre doce, porem mais triste. Mais quieto.
A dor dele era imensa em mim.
Mas eu tentei permanecer serena junto ao meu menino.
Injeções na barriga eram doloridas, medicamentos no meio da madrugada o irritavam muito,
E um dia, ele teve uma convulsão, o que não era pra acontecer ja que estava sendo medicado.
A medica orientou aumentar a dosagem do gardenal.
Isso o deixou mais sonolento.
E mais triste!
Sandra Gonçalves

Meu amor sai do hospital

Finalmente Millan recebeu alta, viemos pra casa, depois de um mes no hospital e eu ao lado dele.
Mas passou viemos pra casa e ele no segundo dia em ksa ja conseguia dar uns passinhos , ir ao banheiro sozinho se apoiando nas cadeiras e parede.
Mas ele não era mais o mesmo. Jà não me chamava de amor mas de mãezinha.
Talvez seja isso que eu me tornei pra ele. Uma mãe.
Mas eu não me importava, ele era meu filho, meu filho amado.
E eu cuidava dele como a um filho, com todo meu amor e paciencia. Os dias foram passando e ele cada dia melhor. Meu Deus que bom meu amor ia conseguir se recuperar e tudo ia dar certo.
Ele continuava doce, carinhoso, uma criança.
Sempre me agradecia por tudo, por cuidar dele. Por protege-lo
E eu dizia: Meu amor você faria o mesmo por mim eu sei que faria.
E ele sorria , aquele sorriso lindo e suave.
Os dias se passaram
Decidimos formaçizar na justiça nossa união;
Mas infelizmente não foi possivel. No cartorio criaram impedimentos muitos.
Deixamos pra depois, tinhamos que arrumar outros documentos que faltavam e isso
dependia de outras pessoas.